Amazônia Assembleia Legislativa do Amazonas Brasília Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Cotidiano Economia Educação Energia
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
27/08/2019 | 10:46 - Amazonas / Polícia

AM. Latrocínios têm queda de 36,3% em Manaus

Divulgação- SSP

“As operações preventivas da Polícia Militar vêm sendo intensas e a resposta da Polícia Civil também, dando ênfase na parte investigativa, porque o latrocínio é o crime mais grave do Código Penal e temos tido êxito na resolução desses latrocínios”, afirmou. Só pela DERFD, 28 latrocidas foram presos este ano.

 

Os latrocínios apresentaram redução de 36,3% de janeiro até julho, em Manaus, conforme indicadores da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). Foram 21 casos de roubos seguidos de morte na capital. No mesmo período, só a Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), da Polícia Civil, prendeu 28 criminosos pela prática do delito.

A redução de latrocínios acompanha a queda dos chamados Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que englobam homicídios, latrocínios e lesão corporal seguida de morte. Todos estão em queda em Manaus. Os homicídios, por exemplo, acumulam retração de 25,5%, reflexo da intensificação do trabalho policial determinado pelo governo Wilson Lima sob a gestão do secretário de segurança, coronel Louismar Bonates.

Para o delegado Guilherme Torres, titular da DERFD, o trabalho integrado entre as polícias Civil e Militar tem contribuído para inibir e resolver boa parte dos casos.

“As operações preventivas da Polícia Militar vêm sendo intensas e a resposta da Polícia Civil também, dando ênfase na parte investigativa, porque o latrocínio é o crime mais grave do Código Penal e temos tido êxito na resolução desses latrocínios”, afirmou. Só pela DERFD, 28 latrocidas foram presos este ano.

Latrocínios de Janeiro a Julho
2019: 21
2018: 33
2017: 40
2016: 55
2015: 32
2014: 24

Caso resolvido – Nesta terça-feira (27/08), a DERFD apresentou o segundo envolvido no latrocínio do empresário do ramo de confecções Yann Vitor Fonseca Rios, que tinha 21 anos. As investigações apontam que Eduardo Souza da Costa, 24, foi quem efetuou os disparos que mataram a vítima e deixaram o cunhado de Yann ferido na manhã do último dia 29 de julho.

Paulo de Tássio de Souza Picanço, 28, preso pela equipe da DERFD no dia seguinte ao latrocínio, é o suspeito de planejar o crime e dirigir o veículo até a residência do empresário. Do local, a dupla levou a quantia de R$ 900, e o roubo seguido de morte teria acontecido porque Yann reagiu ao assalto.


 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença