Amazônia Assembleia Legislativa do Amazonas Brasília Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Cotidiano Economia Educação Energia
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
02/10/2019 | 01:19 - Brasil / Energia

BSB. Bento Albuquerque fala sobre o futuro da energia nuclear no Brasil

Divulgação - MME

Bento Albuquerque é o primeiro Ministro de Estado do Brasil, em 29 anos, a comparecer à Conferência Geral da AIEA. Como Chefe da Delegação Brasileira no evento, o ministro descreveu aos participantes as perspectivas da energia nuclear para o país: “devido à sua posição privilegiada, como parte de um seleto grupo de países com grandes reservas de urânio e domínio do ciclo do combustível, o Brasil continuará a investir em energia nuclear”.

 

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou nesta semana em seu discurso perante a Seção Plenária da 63ª Conferência Geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), em Viena, que “o setor nuclear é um pilar único e insubstituível da nossa estratégia para o desenvolvimento sustentável”. “A energia nuclear limpa, segura e protegida tem sido um componente vital na matriz energética do Brasil, ajudando a suprir os principais centros de demanda em regiões densamente povoadas e industrializadas”, reforçou.

Bento Albuquerque é o primeiro Ministro de Estado do Brasil, em 29 anos, a comparecer à Conferência Geral da AIEA. Como Chefe da Delegação Brasileira no evento, o ministro descreveu aos participantes as perspectivas da energia nuclear para o país: “devido à sua posição privilegiada, como parte de um seleto grupo de países com grandes reservas de urânio e domínio do ciclo do combustível, o Brasil continuará a investir em energia nuclear”.

O Ministro disse em seu discurso que o governo brasileiro está se movendo em múltiplas frentes e que, tornar a central nuclear de Angra 3 operacional já em 2026, é uma delas. “Sua pronta conclusão é fundamental para garantir a segurança do abastecimento de uma rede elétrica de dimensões continentais e que deverá se expandir de acordo com uma economia dinâmica em crescimento”, disse Albuquerque.

Enfatizou aos participantes que o “Brasil tem um modelo de geração de energia altamente amigável ao meio ambiente e planejamos mantê-lo dessa forma”. Segundo Albuquerque, a Conferência de Mudança Climática no próximo mês será uma excelente oportunidade para mostrar como a energia nuclear pode contribuir para a proteção ambiental”.

O Ministro disse também que o país está avançando com o projeto e a construção do Reator Nuclear Multiuso Brasileiro. “Ele permitirá ao Brasil atender às necessidades nacionais de radioisótopos e radiofármacos, bem como aumentar a capacidade de pesquisa em técnicas nucleares”.

Outra frente de ação está associada à governança do setor, com o desenho de um novo modelo para a exploração do urânio: “Estamos tomando medidas para melhorar a governança e reforçar o controle, a supervisão e a responsabilização das atividades do ciclo do combustível nuclear. Vislumbramos um novo modelo de negócios para a mineração de urânio e a gestão de rejeitos de mineração, incluindo parcerias público-privadas. O Brasil espera tornar-se um importante fornecedor para o mercado internacional de combustíveis”.

“Nada disto é possível sem medidas de reparação ambiental e social atualizadas. Estamos comprometidos com os mais altos padrões de segurança e proteção nuclear. Estamos lidando frontalmente com o desafio de melhorar nossos controles internos, segregando as atividades regulatórias das atividades de pesquisa e desenvolvimento. Valorizamos a contribuição da Agência na promoção da educação, orientação e apoio”, destacou.

O Ministro também se referiu à parceria que O Brasil desenvolve com a Argentina, “parceiro indispensável e estratégico”. “Ao reunir recursos de pesquisa, podemos fundir nossas capacidades tecnológicas e de engenharia de ponta para desenvolver projetos complementares de Pequenos Reatores Modulares. Nosso sistema binacional de contabilidade e controle de materiais nucleares - ABACC - fornece as salvaguardas institucionais que sustentam nossa cooperação”. 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença